domingo, 27 de março de 2011

Momento


"Quando chega a nuvem do momento

Que abana o tempo

E descabela as horas

O que resta fazer, senão fazer-se

Leve? Soltar os nós e ir?..

E quando solta, o todo

Se esvai e vira um

Nada! Vazio! Pronto para receber o que virá.

É assim, esvaziar-se e tornar-se são.

São

Santo

Pleno e preciso.

Santo de tanta permissão e ação.

Há tanto que caber ou então se fica triste.

Uma tristeza irreal, construída.

Por que do que adianta?"

Carolina Valverde

Nenhum comentário:

Postar um comentário