segunda-feira, 28 de março de 2011

musicando...


De flor em flor

de flor em flor

de flor em flor

de flor em flor

de flor em flor


Neste instante de brisa

Que sopra a ferida e faz reviver

Convida ao fim de um enfado

De um tempo agastado de nada nascer


Não há temor que se demore perante um soprar

“abre-te sésamo” de flor em flor

A vida convida insistentemente... amor...


É o momento de afeto crescente

De pétala, orvalhadamente...

De som-sinfonia que nasce ao pé do poente

Feito pé-de-moleque feliz, presente...


Alarido de cor, cata-vento que move,

Remove, insistentemente

Ilumina os olhos do são coração

Avante e suave, inteira direção


“abre-te sésamo” de flor em flor

de flor em flor


“abre-te sésamo” de flor em flor

de flor em flor

Nenhum comentário:

Postar um comentário