domingo, 2 de outubro de 2011

de agora...




sim..precisamos de

lanterna para nossas veredas
e pausa nas certezas

estações de chegada para nosso amor
e coragem para experimentar o sabor

descanso para o olhar
e tempo de abraçar

alternativas de preenchimento nas frustrações
e reparar as constelações

terra fértil pra enraizar
e balão de gás pra sobrevoar

assim...
escrever a tôa
sem ensaio
com ou sem rima
tudo que desfaça
o nó, o medo,
a falta de sentido
da parte cega de mim

2 comentários: