terça-feira, 17 de setembro de 2013

De agora e já há algum tempo...

Com as delicadezas do sentimento
A gente tem de lidar como se fosse
Uma pétala de flor que se quer guardar pra sempre...

domingo, 8 de setembro de 2013

de sempre...

nasci em despreparos...
não sei fazer conta
e nem fazer de conta


de agora...

cada um sabe de suas lonjuras...e pertezas...
o que é o que...como sente o que...
isso é intransferível
mas sei que distâncias distanciam
e proximidades aproximam...



sexta-feira, 6 de setembro de 2013

de agora...

Milagre é...
acordar e ir até a janela com os próprios pés para ver o dia que amanhece
ouvir os carros que passam na sua rua e a voz de quem se ama perto do ouvido
sentir cheiro de bolo assando na sua cozinha
perceber se está frio ou calor
saber a diferença entre a rosa e a margarida
é isso....sim, é só isso tudo....





domingo, 1 de setembro de 2013

de agora..

vai que chove  e o verde que nasce é capim?
vai que nasce e o que a gente corta é flor?


segunda-feira, 10 de junho de 2013

De sempre...


Ainda mora em mim...

Quem brinca de sombra na parede quando a luz acaba
Quem acredita no que as pessoas dizem
Quem faz vaquinha de palito e manguinha verde
Quem gosta de sujar as mãos de terra e de tinta
Quem espera ansiosa a quem ama duas horas antes da pessoa chegar
Quem escuta uma história de olhos bem abertos
Quem coloca barquinho de papel na enxurrada
Quem adora escutar segredo no ouvido
Quem brilha os olhos com novidades
Quem fica quente quando se entusiasma e é quase sempre
Quem fica com a bochecha vermelha de vergonha
Quem arruma os lápis de cor na caixa por tom e degradê
Quem brinca de "mal me quer bem me quer" com margaridas
Quem adora encontrar joaninhas pelo caminho
Quem coloca a mão pra fora da janela do carro pra sentir o vento
Quem suja as unhas de roxo de tanta amora
Quem ama soltar bolinhas de sabão e pipa bem alto

Ainda mora em mim,
Por enquanto...


domingo, 2 de junho de 2013

quarta-feira, 17 de abril de 2013

de ultimamente...

acho que tenho estado com mania de águas e secas...



de agora


não basta ter água por perto de um sedento
se ele não vê que é tudo pra ele
se ele não sabe beber
e o pior é que a água pode acabar acabando
ah pode!

domingo, 31 de março de 2013

de agora


bota a boca aberta de tanta alma e bebe o que tem por hoje
bebe o mundo possível enquanto o tamanho do querer aguenta

de agora

haja água pra tanta sede
viver num desmergulho seca a gente
de dar dó



sábado, 23 de março de 2013

de agora...

vem aos poucos, parecendo que nem é
passando por cima, com panos quentes
sendo adiado...mas em algum lugar...
o desencantamento vai sendo plantado
e o que nasce daí é fruta perdida no tempo


de agora...

algumas sedes quando não resolvidas são boas pra secar fontes
a necessidade de receber chuva é de acordo com cada solo
há de se saber pisar descalço, de pé sensível...




de agora...

é possível sa(o)ltar(-se)...


de agora...

existe salvação de todo tipo:
de céu azul, de chuva
de abrigo, de vento
de cidade, de roça
de doce, de salgado
de dia, de noite
mas, principalmente,
de encontros e despedidas necessárias, enfim.



quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

de agora

liberdades são tantas.....
e uma delas é admitir que
pensamentos, sentimentos, sensações...
são muitas vezes
inefáveis e ponto!


segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

coisas de escrever

quando a busca pela palavra acontece
mas a palavra fala mais que devia
começo a buscar a despalavra
que diz mas não anuncia