domingo, 7 de maio de 2017

de "olhares escritos palavras olhadas" com foto de André Luppi

ando as vezes na corda bamba das coisas que me imensam
voando no trapézio dos sentimentos contrários que me preenchem e não me esquecem
quantas vezes as luzes de fora permanecem aquecendo o vazio de dentro
para então iluminar tudo e novamente na outra manhã que acontece...e que sempre acontece


Nenhum comentário:

Postar um comentário